Arte Popular, miriti e a preservação do Patrimônio

O miriti vem do caule da planta do mesmo nome. É uma madeira leve, semelhante ao isopor, mais consistente e usado na arte popular do Pará para a manufatura de brinquedos.

O projeto “Maquetes em Miriti: A Arte Popular como Instrumento de Educação Patrimonial”, do Instituto de Artes do Pará (IAP), foi selecionado pelo programa Monumenta, do Ministério da Cultura, e aprovado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A primeira experiência do uso do miriti na construção de maquetes foi no programa Ateliê Aberto, no curso de Arquitetura da Universidade Federal do Pará (UFPA). Ao pesquisar sobre a história de cada prédio e sua construção, os estudantes buscaram os métodos e procedimentos próprios dos tradicionais brinquetos. O desafio era, seguindo o rigor do desenho na prancheta, alcançar métodos para a construção das maquetes, cada uma de um prédio histórico de Belém: Forte do Castelo, Chalé do Bosque Rodrigues Alves, Igreja de Sant’ana, Mercado de Carne do Ver-o-Peso e Museu do Estado. .

Agora elas devem seguir para as escolas públicas acompanhadas de painéis didáticos e exibição comentada sobre a produção das maquetes. Os alunos também poderão identificar na cartografia da cidade onde estão situados os sítios de preservação e debater sobre o papel da sociedade na preservação do patrimônio histórico de Belém.

Fonte: http://www.iap.pa.gov.br

Uma resposta para “Arte Popular, miriti e a preservação do Patrimônio

  1. não estou encontrando o que eu queroO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s