Workshop de artesanato para estudantes franceses

A designer franco-brasileira Márcia de Carvalho, que vive na França há 20 anos, está coordenando workshops para preparar estudantes franceses para fazer residência em comunidades produtoras de artesanato têxtil em Alagoas. Cinco alunos devem aportar no Brasil no final de julho e permanecer um mês desenvolvendo produtos com técnicas tradicionais da região, porém com foco no design de moda contemporânea.
Os estudantes vão percorrer grupos de artesãos para conhecer a técnica chamada singeleza, cuja tradição estava se perdendo, mas passa por um processo de recuperação com o apoio da Universidade de Alagoas. Também terão contato com a renda de bilro, renda filé e labirinto. Tais técnicas são bem conhecidas por Márcia, que utiliza há anos o artesanato têxtil produzido no Brasil em suas criações.
Desde o início dos trabalhos, na França, um documentário em vídeo é produzido com imagens captadas por estudantes de cinema, que devem acompanhar o grupo de alunos ao Brasil.
As peças confeccionadas pelo grupo serão comercializadas nas duas butiques de Márcia de Carvalho em Paris e em lojas que se interessarem pela coleção na França, no Brasil e em outros países.

3 Respostas para “Workshop de artesanato para estudantes franceses

  1. Josemary Ferrare

    Gostaria de parabenizar a designer Márcia de Carvalho pela iniciativa e me colocar a disposição para mais informações sobre este processo que menciona sobre o processo de quase ‘extinção’ do Saber-Fazer do Bico Singeleza, o qual, mediante as AÇÕES do Projeto (Re)bordando o Bico Singeleza pode ser repassado a outras pessoas da comunidade no município de Marechal Deodoro. Pessoas de várias idades – jovens e meia-idade de modo a se restabelecer o seu connhecimento e a demanda de comercializaçaõ, já inexistente quando da elaboração do Projeto em 2004 pelas arquitetas Josemary Ferrare (professora da (FAU-UFAL) e Adriana Guimarães (professora da FAU- CESMAC). Também as autoras do projeto deram entrada no pedido de inscrição desse Saber Fazer para Patrimônio Imaterial do Brasil e hoje integram uma equipe de pesquisa mais ampla que conta com historiadora, antropóloga e estagiários de cursos de História, Ciências Sociais e Arquitetura da UFAL ampliando as referências históricas e de formas de ocorrências desse Bico de Renda no estado de Alagoas para compor um dossiê Final de candidatura à Câmara de Patrimônio imaterial do Brasil.
    O Projeto (Re)bordando captou recursos que subsidiaram 3 Oficinas de Repasse desse Saber-Fazer e está prestes a elaborar uma nova oficina ministrada por mulheres da comunidade deodorense que aprenderam diretamente aind acom a artesã Dona Marinita que detinha esse conhecimento, até falecer em dezembro 2006.

  2. vi uma reportagem sobre singeleza, labirinto, filé, renascença, redendê, fique maravilhada e gostaria de aprender….

  3. zoraide oliveira

    Vi pela tv um trabalho chamado singelaza e fiquei perplexa com a beleza. Como adquirir informações sobre este trabalho? Obrigada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s