Arquivo da tag: arte figurativa

Tem artesanato nordestino até no Vaticano

artesanato-nordestinoEm novembro deste ano, durante encontro no Vaticano, o presidente Lula e a primeira-dama, Marisa Letícia, presentearam o Papa Bento XVI com uma peça do ceramista pernambucano Manuel Eudócio. “Significa a migração dos brasileiros do Nordeste para o Sul” do país, explicou Lula (http://www.cabecadecuia.com)

Manuel Eudócio é discípulo de Mestre Vitalino, do Alto do Moura, em Caruaru, PE. As suas peças são queimadas em rústico forno a lenha, baixa temperatura, sem o uso de esmalte. Numa segunda etapa são decoradas com a pintura.
manueleudociofigurasSeus trabalhos constam do acervo de importantes museus e coleções particulares – Museu do Barro em Caruaru-PE, Museu do Homem do Nordeste em Recife-PE, Museu Casa do Pontal no Rio de Janeiro-RJ, Museu do Folclore Edison Carneiro no Rio de Janeiro-RJ, Museu Castro Maia (Chácara do Céu) no Rio de Janeiro-RJ.
Até hoje, o artista continua em plena atividade em companhia de muitos membros da família – filhos, netos etc, que também  se dedicam ao mesmo ofício de modelar o barro.
Em agosto de 2005 o artista foi homenageado através de sua primeira exposição individual “Manuel Eudócio-Patrimônio Vivo” na Sala do Artista Popular do Museu do Folclore no Rio de Janeiro-RJ.

Boneca do Alto do Moura vai para Minas Gerais

Geilza é alagoana, mas mora em Minas Gerais. Ela entrou na loja e apontou pro alto da estante, para uma das bonecas de barro de Leonel, artista do Alto do Moura, em Pernambuco, região rica em arte figurativa.

Ela pegou, olhou e aprovou. Afinal, a peça vai para o quarto do netinho Hugo, de 1 ano, e tinha de ser linda para agradar o bebê e desde cedo incentivá-lo a apreciar a arte popular. Aproveitou e deu para a filha Gisele um tictac feito com escamas de peixe da coleção de Cleide Cunha, produzidos por uma associação de mulheres no Recife/PE.

Boneca de barro foi viver em Goiânia

Débora estava feliz, animada e com pressa. Viu as bonecas de barro, mas não decidiu na hora. Voltou depois e escolheu a “La vai Maria”, do Alto do Moura, PE, do artesão Wellington.

A preocupação dela era: antes de chegar ao seu destino, Goiânia, a boneca faria um tour por São Paulo. Será que sofreria algum dano? Claro que não. E, para garantir, dá-lhe plastbolha e a promessa de levar sempre como bagagem de mão! Débora, conte pra gente se deu tudo certo, ok?