Arquivo da tag: arte urbana

Dia do Grafitti em SP: homenagem a Ozi e exposição Lambe-Lambe

Para comemorar o Dia do Grafitti, em 27 de março, a Ação Educativa — organização que incentiva os direitos educativos da juventude — promove intervenção urbana no centro de São Paulo em homenagem a Ozeas Duarte (Ozi), um dos expoentes da linguagem e pioneiros do graffiti em São Paulo.

A data busca legitimar o grafitti como arte, como cultura. As comemorações ao Dia do Grafitti faz parte do calendário oficial da cidade de São Paulo. A data é referência para grafiteiros, ativistas do movimento e admiradores dessa arte. Vale lembrar que Alex Vallauri morreu no dia 27 de março de 1987.

Dica de Ozi para quem vai começar a grafitar:

“É começar, ter coragem e ir para rua. Mas antes pensa bem no que vai fazer, para não ser mais um sujando a cidade. Usar a inteligência é imprescíndivel e o graffiti é uma arma do bem, tem que usar com precisão, senão o tiro sai pela culatra.” (em entrevista ao street.com)

Porco fashion Luis Vitão (referência à marca Luis Vuitton) by OZI

Da série Glamour for All (referência à marca Luis Vuitton) by OZI

Se você não sabe manja nada de arte urbana ou grafitti não se desespere: saiba o que é lambe-lambe, sticker, bite e outros termos no “dicionário” do Grafitti neste link.

Uma pena que a 1ª Batalha Nacional de Graffiti “KING OF BRASIL”, que aconteceria de 25 a 28 de março em São Paulo foi adiada.

Serviço: dias 26 e 27 de março de 2010
Dia 26 às 19h: abertura da exposição e inauguração do Ponto de Cultura Periferia no Centro
Dia 27 a partir das 10h: Intervenção nas ruas da Vila Buarque
Local: Sede da Ação Educativa. Rua General Jardim, 660. Vila Buarque.

Tem também exposição LAMBE-LAMBE do Coletivo Água Branca
De 29 de março a 27 de ABRIL de 2010
Quiosque 8, Parque da Água Branca
Av. Francisco Matarazzo, 455, São Paulo
Diariamente das 6:00h às 17:50h

Anúncios

Grafitti no Museu de Arte de São Paulo

“De dentro para fora / De fora para dentro” é o nome da exposição que reúne um grupo de seis artistas contemporâneos no MASP. A retrospectiva reúne uma centena de trabalhos para compor a trajetória de duas décadas de produção destes artistas que começa com graffiti e outras intervenções urbanas. No Museu os trabalhos são apresentados em diversos formatos e mídias, incluindo instalações interativas. A curadoria é de Mariana Martins, Baixo Ribeiro e Eduardo Saretta.

Até 5 de fevereiro de 2010. Terças-feiras a domingos e feriados, das 11h às 18h. Às quintas-feiras, das 11h às 20h.
Ingressos: Inteira: R$ 15,00. Gratuito até 10 anos e acima de 60 anos. Às terças-feiras a entrada é gratuita para todos

Mural, arte e pintura na favela carioca

No ano passado os artistas plásticos holandeses Jeroen Koolhass, de 31 anos, e Dre Urhahn, de 34,  inauguraram dentro do projeto Favela Printing, da Fundação Firmeza, o mural Menino Soltando Pipa, que ocupa a fachada de três casas na frente do campo de futebol.

Agora, a ousadia foi maior. No sábado, uma grande festa marcou a inauguração do Rio Cruzeiro, uma pintura de 2 mil metros quadrados feita no paredão de concreto de uma obra de contenção de encosta que atravessa a favela. Projetada pelo designer e tatuador holandês Rob Admiraal, a pintura feita à mão junto com os moradores traz enormes peixes vermelhos nadando contra a corrente num rio de águas azuis. Segundo Jeroen que também faz ilustrações para a New Yorker e para produtos da grife italiana Prada,  todo mundo gostou porque o desenho é leve e profundo ao mesmo tempo. “Um rio passando pela comunidade, limpando tudo. Os peixes representam a luta de poder. Nadam contra a maré”, declarou.

A favela faz parte do Complexo do Alemão e ficou marcada pela violência do tráfico desde 2002, quando o jornalista Tim Lopes foi torturado e assassinado. Na comunidade onde nasceu e foi criado Adriano, jogador da Inter de Milão, as operações policiais e as longas trocas de tiros com traficantes fazem parte do cotidiano.

Os artistas declaram que um dos objetivos do projeto é melhorar a reputação da comunidade e chamar a atenção da mídia que só mostra o lado violento das favelas, menosprezando qualquer desenvolvimento positivo.

Para conhecer o projeto Favela Printing entre em http://www.boomerang.nl/favela/