Arquivo da tag: artesanato na moda

Vestido pintado à mão vai para o Sul

marizaA gaúcha Mariza ficou alguns dias namorando o vestido pintado à mão, da artista plástica pernambucana Ramona. Até que decidiu provar. Pronto! “Pode embrulhar”.

A artista Ramona desenha o molde, manda confeccionar e depois pinta os vestidos um a um, num estilo que remete à Jackson Pollock. O resultado são peças únicas, modernas e confortáveis.

Mariza ficou tão feliz com a escolha que até topou fazer essa foto. Logo ela que tem a maior paúra na frente de uma máquina. Obrigado, Mariza.

Anúncios

Moda feita à mão inspirada na arte

Há estilistas que transportam a arte para as roupas seja por meio de estampas. Há ainda aqueles que desenvolvem uma coleção a partir do estudo da obra de determinado artista. Algumas roupas transformam-se em pequenas obras de arte, pelo componente artesanal e o uso de diferentes materiais, que criam texturas e efeitos. Outras podem ser comparadas a obras de arquitetura, pois envolvem elaborados métodos de confecção. O movimento, de tão expressivo no mercado fashion ganhou até um termo próprio: “artsy”.

modaartesanal1

1. Conceitualmente, o trabalho de Ronaldo Fraga é inspirado em a obra de Arthur Bispo do Rosário, famoso pela criação do Manto da Anunciação. Nesta coleção, inspirada no Rio São Francisco, ele confeccionou apenas 4 vestidos. Foram todos costuradas à mão com retalhos e tiras de algodão formando desenhos – neste caso, de casinhas à beira do rio.

2. Vestido de seda da Rosa Chá. A coleção de Almir Slama e inspirada na obra “Preces” do pintor Gonçalo Ivo. Algumas peças serão reproduzidas em série, outras terão edições limitadas.

3. Vestido de algodão da Act. A grife apostou na pop arte do japonês Tanadori Yokoo conhecido como o Andy Warhol do Oriente.

4. Lenço de seda de Roberto Camasmie. O artista plástico fez uma série de 20 lenços inspirados nas flores de Matisse. Parte das peças é pintada à mão, outras são estampadas digitalmente. Só foram produzidas cinco cópias de cada.

5. Saia e blusa de Gloria Coelho. Tão perfeito e estruturado quanto a engenharia da obra de Frank Gehry – criador do Museu Guggenheim de Bilbao, na Espanha. A estilista conseguiu com paetês retangulares e pregas nos tecidos dar volume e estruturar o vestido. Um trabalho artesanal, desenvolvido durante quase um mês até chegar à primeira peça pronta.

Fonte: O Estado de São Paulo