Arquivo da tag: ecologia

Plástico ecológico feito de grãos de quinua

A quinua (Chenopodium quinoa wild), alimento nativo dos Andes, também é matéria-prima de um plástico biodegradável desenvolvido pela peruana Patricia Farro, da Universidade de Campinas (Unicamp), em São Paulo. O plástico poderá servir para fazer sacos para objetos leves, embalagens para balas, doces e alimentos.

O melhor é que os testes confirmam que os microorganismos do novo plástico se decompõem em 18 dias, enquanto o plástico petroquímico convencional pode durar mais de 600 anos na natureza.

O novo produto será submetido a testes de extrusão, processo industrial de fabricação de plástico, para avaliar sua viabilidade econômica e de produção em grande escala. Os primeiros exemplares produzidos no projeto já têm três anos.

Fonte: Terramerica

Anúncios

350.org: o mundo pede a redução de CO2

350.orgNeste sábado (24), João Pessoa se junta a 170 países para pedir aos governantes de todo o mundo a redução da emissão de gás carbônico (CO2) na atmosfera, cujo limite máximo de segurança é 350 partes por milhão de CO2. Atualmente, esse número é 390 e está provocando dezenas de desastres naturais em todo o mundo.

Em todos os lugares do planeta, as pessoas farão manifestações pacíficas e simbólicas em favor do planeta aderindo ao movimento que é coordenado pela entidade 350.org.

Na Capital, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através da Secretaria de Turismo (Setur) pretende reunir pessoas de todas as idades para formar um gigantesco 350 humano na área externa da Estação Cabo Branco Ciências Cultura e Artes, no Altiplano Cabo Branco. Simultaneamente, em outras partes do mundo haverá ações semelhantes, desde alpinistas com cartazes com o número 350 nos cumes do Monte Everest, na Ásia, a reunião subaquática nas Ilhas Maldivas, no Oceano Índico.

Veja fotos das manifestações em http://www.flickr.com/photos/350org

Seu velho blue jeans pode reconstruir casas

jeans-reciclagemHá uma campanha para a doação de jeans velho nos EUA. O objetivo é transformá-los em revestimento para casas de comunidades carentes. O projeto é uma iniciativa da organização não-governamental Cotton from Blue to Green. Desde 2006 a Ong arrecada roupas feitas de jeans para serem transformados no UltraTouch – placas de revestimento com 85% de fibras naturais do algodão do jeans reciclado, ou seja, menos tóxico do que os tipos sintéticos. O revestimento é utilizado para isolamento térmico e acústico.

Com 500 peças é possível revestir uma casa média. O programa já arrecadou quase 100 mil unidades de jeans e ajudou a confeccionar mais de 56 mil metros quadrados de revestimento — usados inclusive na construção de casas em New Orleans, depois do desastre com o furacão Katrina.
jeans-reciclagem1Confira o processo de fabricação do UltraTouch Natural Cotton Fiber no vídeo (em inglês) no site da Claudia Amaral.

Nasce na Paraíba um macaco ameaçado de extinção

macaco-prego-galegoO Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Primatas Brasileiros (CPB) do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) anunciou o nascimento do primeiro filhote nascido em cativeiro na Paraíba, resultado de estudos de pesquisadores do CPB e da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).
O macaco-prego-galego (Cebus Flavius) tem seu habitat natural na Mata Atlântica dos estados da Paraíba, Pernambuco, Rio grande do Norte e Alagoas, e vivem em grupos de 6 a 14 indivíduos, alimentando-se de frutas, flores, ovos, insetos e pequenos vertebrados.
O filhote faz parte desta espécie que ficou desaparecida por três séculos. Ele nasceu no dia 14 de junho, no Centro de Triagem do Ibama, localizado na Floresta Nacional das Restingas de Cabedelo.
O trabalho de reprodução em cativeiro foi iniciado pela equipe de estudos em 2006, quando ocorreu a redescoberta da espécie. Do casal enviado para o Zoo de São Paulo, nasceu no início do ano passado o primeiro filhote em cativeiro.
O filhote nascido na Paraíba vai permanecer durante um tempo no Cetas. Depois será enviado para um Zoo do Recife.

Dia Internacional da Biodiversidade

Dia 22 de Maio é Dia Internacional da Biodiversidade. Diversidade biológica, ou biodiversidade, refere-se à variedade de vida no planeta Terra. Inclui, a totalidade dos recursos vivos, biológicos, genéticos e seus componentes. A espécie humana depende da biodiversidade para a sua sobrevivência.

Atualmente, estima-se em 1,7 milhões o número de espécies identificadas. O número exato de espécies existentes sobre a Terra é ainda desconhecido, mas  varia entre 5 e 100 milhões.

A Biodiversidade é responsável pelo equilíbrio e estabilidade dos ecossistemas e  possui, além de seu valor intrínseco, valor ecológico, genético, social, econômico, científico, educacional, cultural, recreativo e estético. No entanto, as espécies vivas presentes sobre o nosso planeta sofrem ameaças. As perdas tocam particularmente as florestas tropicais onde vivem 50 a 60% das espécies identificadas, assim como os rios e os lagos, os desertos e as florestas temperadas, as montanhas e as ilhas.

De acordo com as estimativas mais recentes, tendo em conta as taxas atuais de desmatamentos, assistiremos ao desaparecimento de 2 a 8% das espécies vivas do nosso planeta nos próximos 25 anos. Por isso a importância da preservação ambiental. É importante salvaguardar o planeta para as futuras gerações.

Bolsas chiquérrimas feitas de… sacos de cimento

bolsa-designsustentavel11

Ousado e consciente, Rogério Lima lançou mão do design sustentável na sua coleção de bolsas e acertou em cheio! De todos os tamanhos, as bolsas chamam a atenção pelo contraste da rústica embalagem de cimento com as cores vivas e o acabamento de luxo nas alças, bolsos e ferragens. Do lixo ao luxo. Genial, não???

http://www.afabricabolsas.com

Rio Jaguaribe agoniza em João Pessoa

fozdoriojaguaribeO rio Jaguaribe é o mais extenso da cidade e tem 13,5 quilômetros.  Não discrimina classe social e passa por bairros tradicionais, como Jaguaribe, e nobres, como Manaíra e Bessa, e pelas comunidades de São José e Chatuba. O rio também passa pelo Jardim Botânico, que é uma das maiores áreas verdes do mundo e separa João Pessoa de Cabedelo (onde ele desemboca poluído no mar, na mesma praia onde temos o projeto para salvar as tartarugas!).

limpezariojaguaribe

A limpeza do rio Jaguaribe pela Equipe de Operações Especiais da Prefeitura começou em março e até agora retirou 800 toneladas de lixo jogados indevidamente pela população em apenas 800 metros de rio. Que vergonha, né? Não pense que o problema não é seu ou que não tem nada a ver com isso — até porque você vive as consequências disso, como por exemplo, as enchentes na av. Beira Rio (foto abaixo).

enchente-beira-rio

Há, claro, outros agravantes para a degradação do rio como a ocupação desordenada e irregular, principalmente na mata ciliar, e esgotos clandestinos. No entanto, vamos ao básico: qualquer resíduo que você joga no chão, na rua — em qualquer bairro — vai para o bueiro (boca-de-lobo, galeria). Dali o caminho é sempre um rio, claro. Então, jogar lixo na rua também contribui para poluir e matar o rio Jaguaribe.

Enfim, basta mudar a atitude e vigiar também os sugismundos. Está disposto a fazer a sua parte? Exija também que as barracas de praia separem o lixo reciclável. E, se você é turista, questione se o hotel separa o lixo. Exija isso ao comprar o seu pacote de viagem. O meio ambiente e os seres marinhos da cidade agradecem.