Arquivo da tag: grafitti

Dia do Grafitti em SP: homenagem a Ozi e exposição Lambe-Lambe

Para comemorar o Dia do Grafitti, em 27 de março, a Ação Educativa — organização que incentiva os direitos educativos da juventude — promove intervenção urbana no centro de São Paulo em homenagem a Ozeas Duarte (Ozi), um dos expoentes da linguagem e pioneiros do graffiti em São Paulo.

A data busca legitimar o grafitti como arte, como cultura. As comemorações ao Dia do Grafitti faz parte do calendário oficial da cidade de São Paulo. A data é referência para grafiteiros, ativistas do movimento e admiradores dessa arte. Vale lembrar que Alex Vallauri morreu no dia 27 de março de 1987.

Dica de Ozi para quem vai começar a grafitar:

“É começar, ter coragem e ir para rua. Mas antes pensa bem no que vai fazer, para não ser mais um sujando a cidade. Usar a inteligência é imprescíndivel e o graffiti é uma arma do bem, tem que usar com precisão, senão o tiro sai pela culatra.” (em entrevista ao street.com)

Porco fashion Luis Vitão (referência à marca Luis Vuitton) by OZI

Da série Glamour for All (referência à marca Luis Vuitton) by OZI

Se você não sabe manja nada de arte urbana ou grafitti não se desespere: saiba o que é lambe-lambe, sticker, bite e outros termos no “dicionário” do Grafitti neste link.

Uma pena que a 1ª Batalha Nacional de Graffiti “KING OF BRASIL”, que aconteceria de 25 a 28 de março em São Paulo foi adiada.

Serviço: dias 26 e 27 de março de 2010
Dia 26 às 19h: abertura da exposição e inauguração do Ponto de Cultura Periferia no Centro
Dia 27 a partir das 10h: Intervenção nas ruas da Vila Buarque
Local: Sede da Ação Educativa. Rua General Jardim, 660. Vila Buarque.

Tem também exposição LAMBE-LAMBE do Coletivo Água Branca
De 29 de março a 27 de ABRIL de 2010
Quiosque 8, Parque da Água Branca
Av. Francisco Matarazzo, 455, São Paulo
Diariamente das 6:00h às 17:50h

Anúncios

Museu propõe diálogo entre grafitti, mangá e xilogravura

Exposição “Xilomangá” com  xilogravuras  orientais  e  nordestinas e exposição  de cordéis,  mangás e com presença de  cosplays (pessoas fantasiadas de personagens) e, ainda, oficinas de xilogravuras e mangás.

O artista Derlon, inspirado no tema da exposição faz o painel do evento. As famílias podem chegar a partir das 13h, o evento acaba às 17h, no Museu do Homem do Nordeste (Av. Dezessete de Agosto, 2187, Casa Forte). Entrada franca. Mais informações: 3073.6340;

Grafitti no beco: Shiko, Mumia e Gigabrow em ação

Ontem à noite flagramos os grafiteiros Shiko, Mumia e Gigabrow em Tambaú. O museu a céu aberto ou seja, o muro, já é patrimônio desta turma do grafitti em João Pessoa/PB. Por isso, de vez em quanto eles atualizam as próprias obras em exposição.

O evento foi realizado sem prévio aviso. Mesmo assim despertou a atenção atraindo curiosos, admiradores além de outros artistas — tinha até um músico solando uma guitarra ao lado de seu carrinho BPOB incrementado com uma pickup de DJ.

Gigabrow

grafitti-gigabrow-paraiba

A pegada regional no grafitti de Gigabrow

Shiko grafitti paraiba

Shiko

O grafitti de Shiko. Ele sempre assina Derby Blue

mumia-grafitti-paraiba

Múmia

mumia-grafitti-paraiba

Mumia fez um desenho. Apagou tudo e fez este.

babeldasartes@gmail.com

Grafitti no Museu de Arte de São Paulo

“De dentro para fora / De fora para dentro” é o nome da exposição que reúne um grupo de seis artistas contemporâneos no MASP. A retrospectiva reúne uma centena de trabalhos para compor a trajetória de duas décadas de produção destes artistas que começa com graffiti e outras intervenções urbanas. No Museu os trabalhos são apresentados em diversos formatos e mídias, incluindo instalações interativas. A curadoria é de Mariana Martins, Baixo Ribeiro e Eduardo Saretta.

Até 5 de fevereiro de 2010. Terças-feiras a domingos e feriados, das 11h às 18h. Às quintas-feiras, das 11h às 20h.
Ingressos: Inteira: R$ 15,00. Gratuito até 10 anos e acima de 60 anos. Às terças-feiras a entrada é gratuita para todos

A palavra e o desenho de Shiko na revista Zupi

Dia 25 de novembro tem uma balada cultural na Usina Cultural Energisa. A Livraria Usina das Letras promove o lançamento da edição especial da revista Zupi, com desenhos e uma entrevista com o artista Shiko, que estará autografando reproduções (posters) das séries “Armários” e “Moleskine”, à venda no local.

Tem também uma mostra de curta metragens inéditos na cidade de João Pessoa, na sessão Assacine, do TinTin Cineclube, da ABD–PB. E pra encerrar a noite, bar e discotecagem pra movimentar a balada.

Livraria Usina das Letras (Av. Juarez Távora, 243 – Usina Cultural Energisa) a partir das 19h

Grafiteiros exigem reconhecimento e proteção legal

Em evento, grafiteiros chamam a atenção para o projeto de lei que regulamenta o grafite, em tramitação no Congresso Nacional Foto: Renato Araújo/ABr

Grafiteiros do Distrito Federal e de outras regiões do país estão reunidos em Ceilândia (DF) para participar do projeto 100 Muros Mil Cores, um evento que faz parte do 1º Encontro Brasileiro de Grafiteiros. 

Os grafiteiros querem, além de diferenciar a sua arte das simples pichações, o reconhecimento e o apoio ao Projeto de Lei 138/2008, que faz a distinção entre as duas formas de manifestação gráfica. Ele regulamenta, entre outras coisas, o grafite como uma manifestação artística que promove a inclusão social e prevê pena de prisão para o pichador. Com a regulamentação, o grafite pode ser exposto em qualquer lugar desde que autorizado pelo proprietário do imóvel que vai receber o grafite.

 “Grafite é uma arte e seu autor um artista, que passará a ter chance de ter até uma remuneração. A pichação é uma agressão ao patrimônio, uma agressão ambiental e como tal punível com crime que pode levar até um ano de prisão”, disse o deputado Geraldo Magela, autor do projeto.

Fonte: Agência Brasil

Marko 93 é atração do 5º Festival Mundo, em João Pessoa/PB

Marko 93 é grafiteiro em Seine-Saint-Denis, Paris. Marko navega entre a pichação e o grafite e mistura de caligrafia árabe “abstrata” e de grafite. Desde 1999 ele usa a luz e desenvolve a técnica do ligth-painting substituindo pistolas de tintas por lâmpadas portáteis e gelatinas coloridas. O light-painting permite criar um ambiente novo e artificial, colocando em cena paisagens urbanas, fotos, e objetos, sendo algumas vezes os três ao mesmo tempo. Hoje, a partir das 20h.

marko-93

Veja aqui mais trabalhos de Marko 93