Arquivo da tag: pintado à mão

Um vestido para colorir como quiser

Os designers Bárbara Berber e Michiel Schuurman criaram o “Colour-in Dress”, que nada mais é do que um vestido que pode ser pintado à mão. A peça  tem estampas gráficas em preto e branco vem acompanhada de canetinhas para tecido. Quem compra o vestido criado pelos holandeses pode colorir como quiser.
A tinta não resiste a lavagem, por isso não dá pra enjoar da peça. Cada vez é possível pintar de cores diferentes. O vestido é vendido no site dos designers e a roupa custa 250 euros (R$ 640).

Fonte: Época Negócios

Anúncios

Medalhão folk para mulheres estilosas

Colar longo com globo pintado em epoxi

Medalhão de metal pintado à mão

Medalhão hippie-chic com pintura epoxi

Nós achamos que o estilo hippie chic deveria durar pra sempre. É só para reafirmar, garimpamos estes longos colares de metal pintados com tinta epoxi. O acabamento é feito com resina transparente. O resultado é impecável. O cordão é de algodão encerado. Acessório indispensável para antenadas que curtem peças diferenciadas. Artesanato contemporâneo pernambucano, visse?

Gato e gatinhos coloridos de papel machê

bruno-daltroO pernambucano Bruno Daltro entende de gatos. Seus felinos são assim: alegres, coloridos e de personalidade marcante. A técnica usada por ele para criar seus personagens e bichanos é o papel machê. E ele não economiza das cores! Confira algumas peças da coleção Toy Art que estão disponíveis no acervo Babel das Artes. E, se preferir fazer seus próprios bichos, liberte sua veia artística e aprenda a fazer papel machê passo-a-passo com as dicas da Cris, da Vila do Artesão.

 

Gato laranja papel machê

Gato arrepiado laranja papel machê R$ 45

 

 

Gato papel machê azul

Gato arrepiado papel machê azul R$ 45

 

 

Gatinho de papel machê

Gatinho de papel machê R$ 30

 

 

gato enrolado de papel machê

Gato enrolado de papel machê R$ 45

 

E-mail babeldasartes@gmail.com

De São Paulo direto para João Pessoa

paulaholandaPaula mora em Campinas/SP e veio visitar a família em João Pessoa. Tem planos de fazer especialização em Psicologia e talvez mudar pra cá. Na Babel das Artes ela escolheu pra ela um colar de couro pintado à mão e, para levar de presente, um exclusivo anel de escamas de peixe. As peças de couro são produzidas artesanalmente por uma família mineira, em Belo Horizonte. As bijoux de escama de peixe são criação de Cleide Cunha e são produzidas por uma associação de mulheres capacitadas pela designer em Recife/PE.

Paula, vamos torcer pra que você venha para a Paraíba.

Flores artesanais encantam paulistas

pauladavialleyPaula e Davi são de São Paulo e foram levados pelo amigo Alley (à dir.), de João Pessoa, pra passear no Mercado de Artesanato.

Na Babel das Artes, eles conheceram os trabalhos em escama de peixe da coleção da designer Cleide Cunha. Paula amou. Levou de tudo um pouco, rosas, tictacs, porta-guardanapo, suporte para talheres, brincos. Flores pra ela e pra casa. Ainda sobrou espaço pra outras peças, como a lamparina pintada à mão pela artista Zulneide Abreu, de Varginha/MG, um broche de cetim e brincos de tecido, também das Minas Gerais. Ufa.

As peças feitas com escama de peixe são confeccionadas por uma associação de mulheres em Recife/PE.

Simpatia carioca veste moda artesanal

rejaneemauroO casal carioca Rejane e Mauro chegou em João Pessoa vindo de Natal/RN. Encantados com a cidade, lamentaram não terem planejado ficar mais dias. Mas se divertiram na Babel das Artes.

Rejane foi direto nas saias da estilista pernambucana Lena Aguiar. Experimentou todas. E levou uma, bordada e tingida à mão. Pra combinar, peças que acabaram de chegar de Minas Gerais. Um par de brincos pintados à mão e uma bolsa em cetim impresso, com estampa inspirada nas dançarinas de Can-Can parisienses, e alça em bambu. Essa moça entende do babado.

Rejane e Mauro, nas próximas férias, por favor, direto pra João Pessoa. Sem escalas.

Um furacão de solidariedade

Sandra programava ir para Cuba, no Caribe, mas o furacão Ike a fez mudar de rota. Decidiu então vir até João Pessoa/PB mesmo sem o marido, que já tinha perdido o prazo para as merecidas férias…

No city tour conheceu Ricardo que também veio curtir a primavera por aqui. Juntos eles se enfronharam pelo colorido mundo do artesanato regional. Enquanto Ricardo se divertia com os bonecos de papel machê com cabaça e comprava o chaveiro com frutas tropicais de feltro, Sandra vasculhava um presente especial para a adorada irmã. Gostou de tudo, mas se rendeu aos apelos do comércio justo no trabalho de pintura no bowl de Marcelo, do programa Jovem Artesão, que ensina o ofício a menores das comunidades de Recife/PE, e às cerâmicas da Serra da Capivara, que envolve o trabalho de 27 famílias no entorno do Parque Ambiental no Piauí. Além destes ítens, levou colar, cerâmica marajoara e alguns imãs de geladeira do Pará.