Arte e crítica ao consumismo

Domingo à tarde na Grande Jatte é um ícone da pintura moderna. Este enorme painel foi realizado em 1884 por Georges Seurat com uma técnica denominada “pontilhismo” que consistia em agrupar pequenos pontos coloridos numa certa ordem de modo a que a sua fusão na retina produzisse uma imagem inteligível. Mas o que pode ter isto tudo a ver com o consumismo? O americano Chris Jordan explica.

Para chamar a atenção para a quantidade enorme de resíduos produzidos pelos seus compatriotas, ele ordenou objetos consumidos de maneira a formar padrões ou imagens e depois fotografou.

Também anunciou o tempo que os objetos demoram a ser consumidos. Neste caso, 106 mil latinhas de refrigerante que o compõem a “obra” são consumidas a cada 30 segundos nos EUA!

Esta série ele chamou de “Imagens de Beleza Intolerável”. Veja o site com outras fotos aqui.

Fonte: Obvius: um olhar mais demorado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s